2

Campo de Batalha

tumblr_lba2ukF5Of1qcrss4o1_500_large

As vezes penso que a vida é um grande campo de batalha no qual estamos sempre sujeitos a ser surpreendidos e atacados. Esse ataque é feito por “armas” diferentes, que não tem como objetivo eliminar o individuo, mas modifica-lo para sempre. Refiro-me a decepções, tristezas, traições… Armas que não afetam um órgão ou um ponto especifico, mas você por inteiro, seu coração, sua vida, seu jeito de ser e de pensar.

Não temos como nos defender, não fomos preparados pra isso. Diferente dos jovens espartanos, não recebemos instruções de como ser forte e resistente, pelo contrario, ouvimos histórias de amor, amizade e felizes para sempre. Mas, com o tempo, conforme a frequência de ataques, nos vemos forçados a encarar a dor e retirar o maior aprendizado possível.

Vocês devem estar se perguntando aonde quero chegar, o porque de estar escrevendo sobre isso. Bem, hoje eu fui duplamente “bombardeada”. Sofri a tristeza de uma perda ao mesmo tempo que me decepcionei, novamente, com alguém que já amei. E o que isso me proporcionou? Aprendizado e mudança.

Aprendi que o tempo passa depressa, que as histórias nem sempre tem finais felizes, pelo menos não pra quem fica aqui na terra, e que amanhã ou depois quem eu amo pode estar partindo. Então, é necessário aproveitar e valorizar o hoje.

Mudei. A perda não é uma opção, a morte faz parte da natureza humana, mas sofrer pelo que não se merece, não faz. No campo da vida você está sujeito a ataques, mas há a opção de ser um alvo fácil ou não, e eu cansei de ficar exposta. Mudei meu jeito de pensar, cansei de sofrer, é hora de fazer a mala de sentimentos ruins e jogar fora, para que uma nova bagagem possa entrar.

Para terminar, acredito que todos esses momentos difíceis e dolorosos são os de maior aprendizado, afinal, como saberíamos o real valor dos momentos bons se não passássemos por momentos assim?

Anúncios
0

Onde tudo começou…

Como vocês podem ver essa é a minha primeira publicação aqui, foram vários dias decidindo se eu ia criar esse blog ou não, sou muito indecisa,  outros tantos escolhendo um nome, um tema  e criando esse texto.

Bem, acabei esquecendo de me apresentar, meu nome é Djanaina Amanda, tenho 20 anos, curso Arquitetura e Urbanismo e levo uma vida “nômade” entre Maravilha e Chapecó, cidades do oeste catarinense. Quanto a minha personalidade, sou extremamente bipolar, minha variação de humor acontece em minutos e interfere principalmente na minha escolha de musicas, roupas, filmes e livros, talvez por isso eu tenha tanta dificuldade em falar sobre mim e tomar decisões.

Tenho fascinação por moda, livros, decoração e fotografia, e foi por isso que decidi criar o “Liberté”. Meu lado sonhadora sempre quis ter um blog, mas meu lado indecisa nunca achou que eu seria capaz de fazer isso, então, em um dia qualquer dessa minha vida rotineira, eu resolvi me libertar dessa mania de me colocar lá em baixo e criar coragem para compartilhar destas minhas paixões com vocês. Espero que gostem!